NOTA DE ESCLARECIMENTO
Versão resumida

A Kroll Brasil enfaticamente refuta, esclarece e corrige os registros recentes sobre supostas menções à empresa feitas por terceiros. A consultoria foi contratada pela CPI da Petrobras em 8 de abril de 2015 para o planejamento de uma busca patrimonial internacional, a partir de informações públicas e/ou fornecidas pela Comissão. Este planejamento foi concluído em 10 de junho de 2015 e, sem acordo em relação a termos contratuais, o projeto não teve continuidade.
Os serviços foram prestados seguindo os mais altos padrões de conduta profissional, em conformidade com os termos previstos em contrato e com integral aderência às leis brasileiras, e de forma alguma representaram qualquer conflito ou obstáculo aos trabalhos conduzidos pelas autoridades brasileiras.
A Kroll possui 35 escritórios em 20 países e atua rigorosamente de acordo com leis e regulações nacionais e internacionais. 

Kroll Brasil
São Paulo, 19 de abril de 2017 

NOTA DE ESCLARECIMENTO
 Versão integral

Com relação a notícias recentes sobre depoimentos à Justiça em que foram relatadas supostas menções à Kroll feitas por terceiros, a Kroll Brasil enfaticamente refuta, esclarece e corrige os registros, conforme segue:
1 – A empresa não comenta especulações.

2 – Para efeito de transparência, a consultoria esclarece ter sido contratada em 8 de abril de 2015 pela CPI da Petrobras, Comissão constituída com o objetivo de investigar a corrupção na estatal.

 3 – O escopo contratado previa a apresentação de um planejamento de busca patrimonial internacional, a partir de informações públicas e/ou fornecidas pela CPI.

 4 – Conforme publicado pela imprensa na ocasião, os resultados desse trabalho foram apresentados ao Presidente da CPI em 10 de junho de 2015 e, em 16 de junho de 2015, aos demais membros da Comissão, que manifestou à Kroll Brasil satisfação com o relatório produzido.

 5 – Após este trabalho de natureza e duração limitadas, a Kroll Brasil não prestou serviços adicionais à CPI. Não houve acordo em relação a termos contratuais para continuidade do projeto.

 6 – Os serviços foram prestados seguindo os mais altos padrões de conduta profissional, em conformidade com os termos previstos em contrato e com integral aderência às leis brasileiras, e de forma alguma representaram qualquer conflito ou obstáculo aos trabalhos conduzidos pelas autoridades brasileiras.

 7 – Em respeito a obrigações contratuais, a Kroll Brasil não pode comentar sobre o resultado de serviços a clientes. Qualquer questão adicional relativa ao trabalho conduzido para a Comissão deve ser direcionada à Câmara dos Deputados.

 8 – A Kroll possui 35 escritórios em 20 países e atua rigorosamente de acordo com leis e regulações nacionais e internacionais.

 9 – Nosso Código de Conduta e Ética de Negócios pode ser acessado em:
http://www.kroll.com/en-us/code-of-conduct.

Kroll Brasil
São Paulo, 19 de abril de 2017 

CORRECTION NOTE
Full version

Regarding recent media stories about statements to the Brazilian Justice system, in which alleged statements about Kroll were made by third parties, Kroll Brazil emphatically refutes and corrects the record as follows:
1 – The Company does not comment on speculation.

2 – For transparency purposes, the Company clarifies that it was contracted, on April 8, 2015, by the Con- gressional Inquiry Commission for Petrobras (CPI) set up to investigate corruption in the state company.

3 – The scope of the contract anticipated the presentation of a plan for an international asset search based on public information and/or information provided by the CPI.

4 – As was reported in the media at the time, the results of this work were presented to the President of the CPI on June 10, 2015 and, on June 16, 2015 to the other members of the Commission, which expressed satisfaction with Kroll Brazil's report.

5 – After this work of limited nature and duration, Kroll Brazil did not provide additional services to the CPI. There was no agreement on contractual terms for the continuation of work.

6 – The accomplishment of the work followed the highest standards of professional conduct, was performed in accordance with the terms provided in contract and with full adherence to Brazilian laws, and in no way represented any conflict or obstacle to the work conducted by the Brazilian authorities.

7 – With respect to contractual obligations, Kroll Brazil cannot comment on the outcomes of its services to clients. Any question concerning the work conducted for the Commission should be directed to the House of Representatives.

8 – Kroll has 35 offices in 20 countries and operates strictly within applicable national and international laws and regulations worldwide.

9 – Our Code of Conduct and Business Ethics can be accessed at:
http://www.kroll.com/en-us/code-of-conduct.

Kroll Brazil
Sao Paulo, April 19th 2017